Paixão pode ser um sentimento perigoso

146
Paixão pode ser sentimento um perigoso
© Envato

Você sabia que a paixão é quase um processo químico?

E ela pode ser despertada das mais diversas formas no nosso corpo. Mas, acredite, esse sentimento pode ser perigoso. É que tem gente que se apaixona pela imagem que cria da outra pessoa e não por quem ela realmente é. É o que explica hoje o nosso comentarista Isaac Efraim no quadro Mistérios da Mente Humana.

Como as pessoas se apaixonam?

Não é só através do visual. Há outras fontes de sentimento que podem gerar o encantamento: o tom da voz, o jeito que a pessoa fala, o cheiro…

É quando a energia de alguém bate em você, vem uma sensação maravilhosa e você pensa “Eu quero isso para mim”. Pronto! Está apaixonado. Aí você começa a ir atrás dessa pessoa que te encantou.

Muitas vezes você já teve alguma coisa, já deu um beijinho… E aquela sensação ficou bem forte, ficou bem marcante, bem intensa mesmo.

Aí entra um perigo. Você grava a imagem da pessoa e fica se alimentando com essa imagem para poder repetir o sentimento de encantamento dentro de você. É aí que a paixão costuma virar obsessão.

Qual o problema de ficar apaixonado?

Nenhum. Está tudo certo. Se você é jovem, está na faixa entre os 15 e os 30 anos, faz parte da natureza.

O problema de estar apaixonado é que, num primeiro momento, há um encantamento. Mas com o passar do tempo, isso vai passando. E na tentativa de resgatar aquele sentimento inicial, você pode acabar se frustrando. E começa a achar que, na verdade, não não é capaz de amar ou que a pessoa já não é o suficiente para você.

É neste momento em que a relação acaba caindo num grande vazio.

O importante é saber que a paixão é um sentimento passageiro e que devemos aprender a curtir o momento.

O ‘Fala Brasil’ apresenta os principais fatos do Brasil e do mundo. Com credibilidade e dinamismo, o telejornal traz em primeira mão as notícias do dia, sempre com muita informação, complementada por repórteres espalhados por todo o Brasil e correspondentes internacionais. A edição de sábado tem um formato diferenciado. Além das principais notícias do dia, o jornal abre espaço para mais participações ao vivo, reportagens especiais mais longas, séries e quadros.

Segunda a sexta, 14:00 | Sábado, 13:30 (Lisboa/Londres)